Sobre viajar de comboio na India

posted in: Índia | 2

Viajar pela Índia de comboio é um clássico. Obrigatório.

Os caminhos de ferro indianos transportam mais de 12 milhões de passageiros por dia! E empegam mais de 1.6 milhões de trabalhadores, sendo um dos maior empregadores do mundo. São cerca de 60.000 quilómetros de linhas, fazendo com que a rede de caminhos de fero indianas seja a maior do mundo, sendo também a que tem mais acidentes.

Fazem uma boa cobertura do país e são a melhor forma de fazer viagens de longa distância permitindo passar uma noite com algum conforto. De dia não são tão confortáveis pois os assentos, apesar de almofadados, são corridos e não dispões de braços.

A compra de bilhetes nunca é tarefa fácil pois é necessário preencher um impresso, com o nome, idade dos passageiros, origem e destino da viagem, numero e nome do comboio, o tipo de classe, tipo de comida (vegetariana ou não-vegetariana) assim como os dados da pessoa que está a adquirir os bilhetes.

Quanto ao número e nome do comboio temos sempre que nos dirigir a um balção de informações, pois a informação apresentada nos placares é demasiado complexa para nós, e tentar comunicar com o funcionário, nem sempre muito diligente, através de um orifício no vidro do balcão, sobrepondo a nossa voz e afinando o ouvido para perceber alguma coisa sobre o ruído de fundo típico das bilheteiras. Existe uma fila especial para estrangeiros, cidadãos séniores, indivíduos com deficiências, jornalistas e “freedom fighters”… seja lá isso o que for. Mas este privilégio não nos poupa a termos que lutar pelo nosso lugar na fila, pois é frequente tentarem-nos passar à frente.

A escolha de ar-condicionado implica um aumento no custo dos bilhetes mas pode representar também um aumento significativo de conforto em viagens longas. Contudo uma viagem em carruagens sem ar-condicionado permite ver melhor a paisagem (pois geralmente vidros baços ou sujos) e sentir aproveitar o vento que entra pelas janelas ou mesmo viajar sentado junto à porta, sentido os cheiros e vendo a paisagem deslizar.

De contar com atrasos na chegadas dos comboios e com longas paragens em algumas estações, que podem durar mais 20 minutos.

Em algumas classes são servidas refeições, mas para os bilhetes mais baratos é vendida comida, água, sumos e chá pela companhia de caminhos de ferro indiana, a Indian Rail. Em cada estação existem vendedores com bancas espalhadas ao longo do cais que vendem bebidas, bolachas, chá e snacks, como chamuças.

Para a compra de bilhetes de ultima hora ou para quando estes já estão esgotados, o que pode acontecer com semanas de antecedência, pode-se recorrer ao TATKAL; são criadas mais carruagens e os bilhetes são postos à venda cinco dias antes da viagem, logo pelas 8 da manhã. O custo é acrescido de 50 a 200 INR, conforme a classe.

Existe também uma cota específica para estrangeiros.

Os bilhetes podem ser comprados nas estações de comboios, on-line ou em inúmeras agências de viagem que se encontram espalhadas por toda a India, aumentando o seu número nos locais mais frequentados por turistas. O acréscimo de custo que pode ir para além das 400 INR.

Os comboios indianos apresentam as seguintes classes, por ordem crescente de preço:

1A – First AC

Compartimos fechados de 2 ou 4 camas com casa de banho. São fornecidos lençóis, almofada e cobertor. As camas convertem-se em assentos para viajar durante o dia. Ar-condicionado.

Não existem em todos os comboios estando reservado para serviços de longa distância.

2A – AC Sleeper

Compartimos abertos, separados por cortinas, com 4 camas, dispostas por dois níveis mas com casa de banho partilhada. São fornecidos lençóis, almofada e cobertor. As camas convertem-se em assentos para viajar durante o dia. Ar-condicionado.

3A – AC Three Tier Sleeper

Esta classe é em tudo semelhante à AC2, com a diferença que são 6 camas por compartimento, dispostas por três níveis, que de dia permitem aos passageiros irem sentados e de noite, o encosto transforma-se na cama situada no nível intermédio. A carruagem, tem de um dos lado do corredor estes compartimentos ao passo que do outro lado se situam compartimentos mais pequenos, disposto longitudinalmente ao corredor, somente com dois níveis de camas, o que permite mais privacidade apresenta camas mais pequenas.

São também fornecidos lençóis, almofada e cobertor e tem ar-condicionado, assim como tomadas elétricas; dispõem de cortinas que permitem isolar o compartimento do corredor.

Já fizemos várias viagens nesta classe a até se consegue viajar com algum conforto, e mesmo dormir. Contudo o sono pode ser interrompido com a entrada de passageiros numa estação intermédia o que causa sempre alguma agitação e confusão. O dia, dentro do comboio começa cedo, pouco depois do nascer do sol, fazendo com que o passageiro da cama intermédia, se veja na obrigação de abandonar o seu posto para que os restantes passageiros se possam sentar.

Deve-se ter em conta que, mesmo com os lugares marcados, as mulheres indianas ficam preferencialmente na cama de baixo, o que é compreensível pois a subida para a cama intermédia ou a de cima obriga a alguma agilidade.

O ar-condicionado é tão forte que é recomendável o uso de casaco e durante a noite o cobertor faz algum sentido, mesmo sabendo que no exterior as temperaturas rondam os 30º.

Encontram-se alguns turistas a viajar nesta classe e com alguma facilidade se encontram pessoas que falem inglês o que são uma boa ajuda para saber onde estamos ou dizer o número de paragens até ao nosso destino.

1 – Fisrt Class

Compartimentos fechados de 2 ou 4 camas. Sem ar-condicionado e sem roupa de cama.

Está a ficar em desuso.

CC – AC Chair Car

Está geralmente disponível em comboios que fazem a ligação entre grandes cidades, em viagens e mais curta duração. Lugares sentados em confortáveis cadeiras reclináveis. Ar-condicionado. Têm lugares marcados, é oferecido o jornal e uma garrafa de água, é servido um chá, um snack e uma refeição ligeira; a comida não é grande coisa, sendo quase sempre (pelo menos nas viagens que fizemos pela Northern Railway) uns bolinhos de batata fritos, recheados de legumes ou uma chamuça.

Já fizemos uma viagem nesta classe, entre Jaipur e Agra.

SL – Sleeper Class

Muito semelhante à AC3, mas com menos conforto; não tem ar-condicionado nem cortinas. São na mesma três níveis de camas, que se transformam em assentos durante o dia, não é fornecida roupa de cama, nem comida. Tem lugares marcados.

Mais difícil de arranjar bilhetes pois é onde a maioria dos indianos viaja, em especial nos comboios de longa-distância. Não é a primeira escolha dos turistas e é difícil encontrar indianos que falem inglês, sendo a comunicação por gestos ou apontado para o nome da estação onde queremos sair.

Mesmo com a ventoinhas a funcionar, pode tornar-se extremamente quente, em especial nas longas paragens efectuados durante a viagem. As janelas, sempre com grades, podem ser fechadas com um vidro ou com uma persiana metálica.

Já viajamos nesta classe e o calor tornou-se tormentoso, poucas horas depois do nascer do sol, em especial, na cama situada junto ao tecto, onde o metal do comboio escalda.

2S – Second Sitting

Lugares reservados e carruagens sem ar-condicionado mas com ventoinhas no tecto. Têm pouco espaço para bagagens pelo que muitas das vezes obriga à ocupação do corredor.

Os bancos são almofadados, mas corridos, com três lugares de cada lado do corredor.

Recomendável para pequenas viagens.

Viajamos nesta classe entre Jaipur e Ajmer, que durou pouco mais do que duas horas e meia.

UR/GEN – Unreserved

Lugares sentados em banco de madeira ou de plástico, com três lugares de cada lado do corredor. Sem ar-condicionado e sem lugares marcados.

Pouco recomendável para longas viagens.

Nunca viajamos nesta classe, mas pelo que se vê dos outros comboios com que nos cruzamos nas estações vêm sempre apinhados.

CC - AC Chair Car
CC – AC Chair Car
CC - AC Chair Car
CC – AC Chair Car
UR/GEN - Unreserved
UR/GEN – Unreserved
UR/GEN - Unreserved
UR/GEN – Unreserved
2S
2S (segunda classe)
Primeira classe
Primeira classe
Primeira classe, com compartimentos fechados
Primeira classe, com compartimentos fechados

 

2 Responses

  1. Teresa Furtado

    Catarina 60.000 quilómetros de linhas, isto é que é carril, em barda tinhas aqui muito trabalhinho eheh, as ventuinhas são o máximo, só mesmo ai 😉

  2. Please e as locomotivas….fotos delas ?! mesmo a deitarem fumo…..

Deixar uma resposta