Litang… o “wild, wild West” Chinês

Wild, Wild West… são as palavras que melhor se adaptam à imagem que se tem à chegada a Litang: ruas poeirentas, de pavimento degradado, porcos comendo restos de comida no meio da estrada principal obrigando camiões velhos e ruidosos a desviarem-se, libertando nuvens de negro escape e levantando a poeira da estrada que parece cobrir toda a cidade, roubando-lhe as cores e deixando-a com um uniforme tom cinzento. Grupos de homens reúnem-se ao longo dos passeios, encostados às paredes, aos postes e às árvores, vestindo pesados e grossos casacos, conversando e olhando quem passa, com o rosto, de traços forte e de pele escura, semi-coberto pelas abas dos chapéus de feltro, fazendo rolar nos dedos as contas dos rosários que sempre trazem consigo.

A cidade é famosa na região pelas anuais corridas de cavalos que em Agosto reúnem diversos grupos étnicos desta região, alguns ainda nómadas vivendo da criação de gado, para exibirem as sua perícia e habilidades equestres. Contudo, estas corridas foram proibidas no ultimo ano pelo governo devido a protestos contra a presença chinesa na região.

Á volta de Litang, pequena e concentrada, de uniforme volumetria, encontra-se uma vasta planície de campos agrícolas onde pasta gado, e que se estende até às montanhas de cumes arredondados, desertas de vegetação que dominam a paisagem e que produzem um interessante contraste com o azul intenso do céu, que caracteriza estas regiões de ar seco e de elevada altitude do planalto tibetano.

Apesar da evidente presença chinesa, que sobressai nas dezenas de restaurantes que se alinham ao longo da rua principal, aqui domina claramente a cultura tibetana, com grande parte da população resistindo à adopção do mandarim, com excepção das crianças que o aprendem na escola.

À noite a população reúne-se diariamente na praça central, construída ao estilo chinês, moderna e organizada, para executar danças tradicionais, com as mulheres parecendo competir na exibição dos tradicionais longos vestidos enfeitados com coloridos aventais, característicos do Tibete. À volta da praça vários grupos e polícias vigiam os participantes, pois estes ajuntamentos proporcionaram anteriormente pretexto para manifestações contra a presença chinesa.

Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Viagem de autocarro entre Dao Cheng e Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Pequeno e discreto tempo que exibe orgulhosamente um retrato do Dalai Lama, imagem proibida na China
Pequeno e discreto tempo que exibe orgulhosamente um retrato do Dalai Lama, imagem proibida na China
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Litang
Mosteiro de Litang
Mosteiro de Litang
Mosteiro de Litang
Mosteiro de Litang
Mosteiro de Litang
Mosteiro de Litang

 

População: 51.300

Altitude: 4014 m

Deixar uma resposta